Existe vida nova no ano novo?

Réveillon é aquela data estilo “você finge que me engana e eu finjo que acredito”. Todo mundo repensando o que foi esse ano, o que aconteceu de bom, o que aconteceu de ruim. Sai, ano! Chega de você na minha vida. Como se o ano fosse o culpado pelas suas conquistas ou fracassos. Como se a virada do dia 31 para o dia 1 fosse um momento mágico, em que tudo pode melhorar. E pode mesmo, o futuro é tão incerto. A gente faz simpatia, joga flores para Iemanjá, agradece a todos os deus e pede um bando de coisa também. Até quem é ateu sai pedindo alguma coisa. Até quem é católico começa a acreditar em orixás. Come lentilha pra atrair dinheiro, calcinha vermelha para paixões ardentes e rosa pra quem quer um amor pra vida toda. Ou talvez só até o fim do ano mesmo. Vai que ano que vem você vai estar pedindo pra ficar solteiro por mais um ano, porque descobriu que dá pra ser muito feliz também sozinho.Na hora da virada vale tudo para desejar com muita força um ano bom. No final das contas, a gente só quer um pouquinho de paz e mais força pra acreditar na gente. E saúde, também.. é o que sempre dizem. Com saúde a gente pode realizar tudo que queremos. Mas ano passado você tava com saúde e deixou para realizar no ano que vem. Tudo bem.. a gente te tá um desconto.

Acho importante que exista, mesmo que de mentirinha, essas datas para a gente acalmar um pouco e ter a chance de começar de novo. Mesmo podendo recomeçar e mudar tudo a hora que quisermos, é legal ter um marco de um recomeço. Uma organização para dizer que você pode tentar de novo. Pode se prometer começar a malhar, entrar de dieta, sair do emprego chato. Dá tempo de tudo. E dia primeiro de janeiro é tipo uma página em branco em que você acha que é a hora de fazer diferente. Você tem mais 365 dias para acertar e ser uma pessoa melhor pra você mesmo. Tudo uma bobagem, é claro, mas é importante.

A gente vai dormir (ou virar a noite) com esperança de que vai dar tudo certo ano que vem e que vamos nos empenhar para sermos melhores do que ontem, mesmo sabendo que essa magia toda não existe. Mesmo sabendo que só depende da gente transformar alguma coisa. A gente sabe que não dá pra ser feliz o ano todo, nem triste também. Porque a vida é feita de altos e baixos e caramba, a gente sempre passa por muitos altos e baixos durante o ano. Tipo uma montanha russa que a gente fica com frio na barriga antes de entrar, mas com esperança de sair dela muito empolgado, querendo começar de novo. Cá entre nós, não vai começar nada novo, mas só de ver todo mundo com a mesma vontade de ver tudo dando certo, a gente se anima também. Durante a virada, a gente tem certeza de que o ano vai ser incrível. E existe sentimento melhor do que ver todo mundo com esperança de viver em um mundo melhor, mesmo que por apenas um dia?

Minha meta de todos os anos é realizar aquilo que eu quero no momento. Nesse momento eu quero continuar escrevendo pra vocês e quero espalhar minhas ideias pra cada vez mais gente. Nesse momento eu quero prolongar esse sentimento bom de mudança até o dia 31 de 2015. Apesar de ser tudo uma bobagem, nossa, como eu acredito nessa magia do dia 31.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s