Agora eu sei de você

Por Natália Beraldi

Eu já perdi a noção de quanto tempo alguém não me olhava desse jeito, com esses olhos de esperança, olhos de quem entrega da alma um amor compatível, de quem parece saber que está à frente de algo que vai mudar os seus dias. E eu vim pra isso… Mas foi difícil… Talvez por causa dos meus 3 graus de miopia e minha mania de esquecer o óculos no carro. Eu me esforcei, você reparou? Eu estava no chão, o tombo tinha sido forte, e era a sua mão que eu vi estendida ali. E levantei no momento em que esbarrei em você. Que contraditório, mas acredite. E agora, me diz que vai ficar? Que achou aqui o seu lugar?

Olha pra cá, será que você vê? Acordei com a sensação de que precisava procurar algo e encontrei você tão perdido quanto eu em uma esquina que não dava em lugar nenhum. Lembra? E agora você está aqui, olhando a janela como quem observa um oceano de possibilidades e novidades. E é verdade, o mundo todo continua lá fora, mas já reparou o quanto ele está difícil? Eu falo da desilusão que você está cercado e que eu te prometo que aqui estará protegido. O que acha?
Só me diz, por que demorou tanto? Você diz que o meu estrago foi grande aí também, mas consegue ver o quanto eu mudei? O amor não tem necessidade de ser eterno, só precisa ser intenso, vivido, e mais do que isso, dividido. E foi exatamente o que fizemos, sentimos necessidade e fomos, deu saudade e voltamos, e o que eu faço agora com essa certeza de que é você? Porque é você que tem tudo aquilo que em mim faz falta, o meu riso frouxo e sincero pra qualquer coisa que aparece e que vem de você, o toque precioso que jamais em mim chegou. Porque é você que é!

É minha vontade matinal, todos os dias, te desvendar, te conhecer, descobrir quem você é, e ir dormir de novo, com o gosto do chá e ainda do mistério de passar a noite ao lado de um desconhecido. Porque você me ensinou que assim seria melhor, não perderíamos nada, ganharíamos do tempo, e é assim que eu quero continuar. E quero te contar que deu certo. Eu estou trocando o barulho da chuva agora para ouvir a sua voz, aqui perto, me dizendo pra ficar tranquila porque você sabe bem como isso tudo vai acabar. Rubel já dizia que “sorrindo ela entendeu que a vida só se dá pra quem se deu”, e quando eu me dei pra você a vida me deu em dobro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s