Hora de desbravar a crise econômica e existencial que nos assombra

Abro a página do meu jornal preferido e me deparo com pelo menos 5 matérias que fazem meu coração apertar. Dólar a R$ 4,20? Eu ri. Tem dedo do STF aí querendo dar algum aviso pros maconheiros de plantão. Tudo interfere a economia, então, vai saber… (Agora tá R$3,90 – esse dólar tá pior que eu em crise de ansiedade). A gente vai bem mal, bem mal e ta fingindo que não tá vendo. A gente adora fingir que não tá vendo nada. Eu adoro fingir que não to vendo nada. Mas tem uma hora que alguma coisa aqui dentro explode e eu tenho que escrever, tenho que passar da cabeça pro papel, do peito pra uma tela de computador. Uma fagulha de angústia que se espalhe por aí pra ver se encontra outra mente pra povoar.

Outras notícias. Uma manchete em caps lock indagando: vai faltar água? Lógico que vai. A gente não tem governadores competentes e nem pessoas dispostas a mudar alguma coisa. Arrastão na praia de Ipanema, em Botafogo, no Humaitá. Eu vi um assalto na minha rua e ele tava noticiado no jornal como se ninguém soubesse que isso ia acontecer. Como se essa não fosse consequência de uma cidade completamente abandonada depois da Zona Sul, consequência de um país em crise. O mundo tá em crise. E aí vira um estardalhaço. Tá todo mundo meio perdido, mas vocês enlouqueceram?

Gente achando um absurdo os meninos não serem presos se não forem pegos em flagrante. Gente achando genial fazer revista nos ônibus que vão pra Zona Sul. Como se os policiais já não soubessem quem são esses menores, como se não existisse uma máfia por trás disso tudo. Como você se sentiria se fosse preso ou revistado por estar de chinelo, por ser da cor que é, por ser quem você é? Tem muita gente inocente que sofre com isso, tem muita gente que não tem nada a ver e só quer tomar um banho de mar. Esses meninos não são maus porque querem, eles estão à deriva. Assim como o mundo todo. Não existe Deus, não existem Ets controlando a terra, não existe uma conspiração secreta que dita o nosso destino. Nós estamos sozinhos. E esses meninos estão apenas mostrando o cinismo territorial que existe nessa cidade e, pra isso, existe solução, sim. Cuidar da cidade.

Tudo vai continuar igual enquanto a gente não entender que um político é um administrador que precisar administrar a cidade como uma empresa. E tem que ser daquelas empresas que saem nas revistas como um dos melhores lugares para trabalhar. Enquanto o Estado tiver o papel de “pai”, enquanto deputados puderem ditar o que é uma família, enquanto eles insistirem nessa guerra às drogas, não tem como evoluir, não tem como diminuir a violência. Mas nem o prefeito, nem o governador e nem o seu vizinho estão a fim de fazer isso. Ninguém tá a fim de cuidar da cidade. Tem gente que não tá a fim nem de arrumar a própria vida, como que vai pensar na cidade, no direito dos outros?

Arte: Christian Schloe

Arte: Christian Schloe

Não quero levantar nenhuma bandeira aqui, mas to tentando compreender tudo isso e pensando o que é justo ou não, o que é loucura ou não. Como diz uma amiga minha advogada, é melhor que tenham 100 criminosos soltos do que um inocente preso. E podem concordar ou não, mas o nome disso é justiça. Talvez você não tenha senso de justiça. Talvez você gaste mais tempo vociferando e reclamando dos outros do que tendo ideias ou transformando alguma coisa que realmente faça diferença. Minha proposta é que o problema seja solucionado pela raiz. Talvez tenha que trocar de governo? Sim, com certeza. Mas não é pedindo impeachment num domingo de manhã que isso vai acontecer.

A nossa estrutura tá ferrada há muito tempo. E não adianta ficar enfeitando por fora com a base se desmoronando. Temos que nos informar mais, temos que ir pra rua de novo, temos que indagar e temos que nos indignar, mas não só quando tudo já virou um caos. Essas medidas imediatistas são supérfluas e não é maior policiamento que vai fazer essa revoltar simplesmente parar. É tipo querer acabar com a epidemia da dengue matando mosquito na mão! É preciso fazer toda uma campanha para que ninguém deixe água parada, tomar as medidas certas para que o mosquito não se prolifere. E é nosso dever também. A gente vive aqui, não tem como comprar uma passagem pra Marte. E hoje, a gente tem aquilo que nos diferencia de todas as outras gerações. A gente tem a Internet.

Nós somos os únicos que podemos nos tirar dessa crise econômica e existencial que nos assombra. Vamos criar um novo jeito de fazer história. Já ouviu falar em Wikinomia? Deixo pra explicar melhor em outro texto, mas eu acho que esse é o futuro. O capitalismo, na minha opinião, é um dos melhores sistemas econômicos porque ele dá oportunidade para as pessoas escolherem. (Pelo amor de deus, não to dizendo que todo mundo tem as mesmas oportunidades de se darem bem na vida). Mas a questão é que esse modelo econômico já tá defasado. Ele precisa ser remodelado, porque desse jeito não cabe mais. A indústria que estimula o consumo não cabe mais.Tudo vai estar defasado daqui a 5 anos porque nossa tecnologia cresce em exponencial e essas nossas concepções de mundo ficarão pra trás. A gente tá vivendo esse momento louco, transformador, desesperador, mas é preciso encarar com inteligência. Lembra daquela história antiga de que as pessoas achavam que a terra era quadrada e no final do mar tinha um monte de monstros? Estamos na mesmo situação e precisamos ser corajosos para desbravar esse novo mundo que vem aí.

Anúncios

2 comentários

  1. Belo artigo. Concordo que está tudo errado e que mudanças se fazem urgente. Estou de saída deste planeta, tenho mais de setenta anos. Não viverei para ver as mudanças. Tenho muita esperança nos jovens de hoje, que serão os dirigentes de nossa Nação no amanhã. Mas que fique claro uma coisa, quem quer ver o mundo melhor tem que começar a mudança em sí mesmo. Basta que cada um pense e aja da seguinte forma: Se o que eu estou fazendo não estiver me prejudicando e nem a ninguém está absolutamente certo. Essa é sempre a regra que os vencedores seguem, pois de repente dá certo.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s